LFS 700 é a nova naked tetracilíndrica da chinesa Benda

Após nos surpreender com a cruiser LFC 700, a Benda volta a chamar a atenção dos fãs com o protótipo de uma moderna naked, munida de um motor tetracilíndrico com 94 cv e estética original: a nova LFS 700.

Para quem não conhece, a Benda foi fundada em 1994, originalmente designada como Zhejiang Zhongnan Motorcycle Co. Ltd, e é uma das quatro empresas de motos com a história mais longa na província de Zhejiang, com qualificação independente de produção de veículos motorizados e qualificação de exportação.

Leia Também: A série de corridas da Royal Enfield está chegando à Europa

Em 2012, após reestruturação e transformação da empresa, a linha tradicional de produtos foi completamente reformulada após a criação dos departamentos de Pesquisa e Desenvolvimento e de motores. Após isto, a Benda alcançou um crescimento considerável, e exemplo disso é a sua cruiser Benda LFC 700, que fez tanto sucesso que a empresa se viu obrigada a não aceitar mais pedidos.

LFS 700 é a nova naked tetracilíndrica

Benda aposta em motocicletas de alta performance

Com uma linha de produtos concentrada nas motos de perfil cruiser de 250 cm³ a 400 cm³, onde a Benda BD300, com o estranho nome Chinchivalla V2, é o modelo top de linha, o fabricante chinês possui ainda a naked BD 400 Azura, que junto com o concept cruiser LF-01 tem feito muito sucesso nos principais certames chineses de motocicletas.

Agora, as mais recentes notícias vindas da China dão conta de um novo protótipo que emprega um motor de 4 cilindros em linha e 680 cm³, e que pela sua configuração se assemelha em muito ao tetracilíndrico da Honda CB650R. O novo modelo tem de parecido com a cruiser LFS 700 somente a cilindrada, pois na verdade é uma moderna naked, que de acordo com dados oficiais será capaz de entregar 94 cv a 11.000 rpm, e atingir uma velocidade de 210 km/h.

E se a LFC 700 lembrava muito a Ducati Diavel, esta nova LFS 700 é uma máquina muito mais original, visto que a marca asiática procura alavancar sua própria linguagem estética, sem cair na fácil tentação de copiar o que já está dando certo.

Há aspectos originais que se destacam, como a pintura de camuflagem. Por outro lado, a Benda decidiu usar componentes de alto nível, como a suspensão da japonesa KYB e oas travas da Brembo, além de uma tela TFT colorida.

 

Fonte: motocilismo

Posts Relacionados Está matéria tem 0 comentários. Seja o primeiro!
Por:
Nova CG 2022
Nova NXR 160 2022