Qual a moto que tem a manutenção mais barata?

O post de hoje vamos te ajudar a saber, qual a moto que tem a manutenção mais barata?

Entretanto, a pandemia do novo coronavírus mudou os hábitos de mobilidade da sociedade. Além de muita gente ficar em casa, quem tem ou precisa sair quer evitar o transporte público. Práticas para trafegar no trânsito, fáceis de estacionar e com baixo consumo de combustível, as motocicletas se tornaram desejadas para quem quer se deslocar de forma econômica.

Como resultado, os modelos de baixa cilindrada reúnem manutenção em conta e baixo consumo de combustível.

Portanto, listamos abaixo algumas motos com a manutenção mais barata.

Leia Também: Quais as melhores motos para trabalhar com entregas?

Qual a moto que tem a manutenção mais barata?

1- HONDA POP 110i

A moto zero-quilômetro mais barata da nossa lista custa menos de R$ 7 mil – por isso também é uma das mais vendidas do país – e é um bom quebra-galho para quem ainda teme voltar a pegar transporte público lotado em tempos de pandemia. Seus objetivos são claros: ser econômica, ter manutenção de baixo custo e, ainda assim, ser resistente e confortável.

A moto não possui carenagens e é bastante leve. No entanto, não tem porta-objetos.

 2 – Honda Biz 110

Sempre repaginada a Honda Biz, no modelo 110, une economia com alguns benefícios. Por exemplo, compartimento para capacete e gancho para acomodar objetos. Realmente, é um modelo simples perto de outros, por prezar pela economia. E vale ressaltar que a moto tem tem câmbio semiautomático, assim, necessita da trocar  marchas.

3- Shineray Jet 125 com a Manutenção mais barata

A marca chinesa chegou ao Brasil com custo/benefício agressivo e é figura fácil em qualquer relação de motos mais baratas. O scooter em questão é dotado de motor de quatro tempos, monocilíndrico e 123,6 cm³, que rende 6 cv a 7.500 rpm e 0,9 kgfm a 5.500 rpm.

Sobretudo, a Jet 125 é equipado com transmissão de quatro marchas e freio dianteiro a disco. O tanque de combustível recebe três litros e o consumo fica entre 38 km/ e 40 km/l. O peso seco é de apenas 85 kg.

Manutenção mais barata

4 –YAMAHA NEO 125 UBS

Com seu tamanho compacto e somente 96 kg, mas com motor espertinho, o Neo 125 oferece agilidade no trânsito e é amigável para todo tipo de motociclista, inclusive mulheres, que costumam preferir scooters a motos tradicionais pela posição de guiar e praticidade. O guidão compacto e baixo auxilia em manobras de baixa velocidade e o assento generoso ajuda a não cansar fácil. O garupa vai bem e é servido por alças e pedaleiras de alumínio.

Já o porta-objetos de 14 litros permite levar somente um capacete aberto, por exemplo. Suave, o câmbio CVT tem bom entrosamento com o motor de funcionamento macio. Apesar de o desempenho não causar grandes emoções, o 1 kgfm de torque a 7.000 rpm é suficiente para acelerar o scooter da imobilidade aos 70 km/h com rapidez surpreendente. As frenagens são competentes graças aos freios combinados UBS.

Manutenção mais barata

5-YAMAHA FACTOR 125i 

Entre as vantagens da Yamaha Factor 125i está o baixo consumo para uma moto de sua categoria, de 41,5 km/l, o que lhe confere uma boa autonomia – ela chega a rodar mais de 650 km com um tanque de gasolina. Além disso, por ser bicombustível, o motorista pode escolher o combustível que mais lhe convém.

O modelo tem ainda painel 100% digital com iluminação branca de LED que mostra indicador de marchas, conta-giros, relógio, hodômetro parcial e indicador Eco, que informa a maneira mais econômica de pilotagem. O banco é largo e anatômico e o design traz lanternas bipartidas, cobertura hexagonal e bagageiro. Há ainda freios UBS, que funcionam da mesma maneira que os CBS. Sobretudo, para quem procura um estilo mais encorpado e esportivo, a Factor 125i é uma escolha racional, que oferece agilidade no trânsito e baixo custo de rodagem.

Manutenção mais barata

Manutenção mais barata?

Obviamente, as motos mais baratas não podem ser comparadas com as “máquinas”. Assim, elas oferecem diversas vantagens, mas algumas limitações.

  • Economia no preço e com a manutenção;
  • Ocupam pouco espaço na garagem ou em vagas;
  • Geram menos poluição ao meio ambiente;
  • Possuem pouco espaço para transportar itens e objetos;
  • Motos baratas também, muitas vezes, têm câmbio semi-automático – o que pode ser desvantajoso para alguns motociclistas;
  • Menor desempenho;
  • Maior desvalorização na hora de vender.

 

 

Posts Relacionados Está matéria tem 0 comentários. Seja o primeiro!
Por:
Nova CG 2022
Nova NXR 160 2022